Administradores da GESBA ouvidos na Comissão de Recursos Naturais e Ambiente

Share Image

A Comissão de Especializada de Recursos Naturais e Ambiente ouviu hoje, a pedido do PSD, os administradores da GESBA, Empresa de Gestão do Setor da Banana. Jorge Dias, do Conselho de Gerência, e João Rosa, Diretor e Coordenador de Produção responderam às questões dos deputados presentes neste grupo...

XII Legislatura, I Sessão Legislativa Comissão Especializada
Administradores da GESBA ouvidos na Comissão de Recursos Naturais e Ambiente
  • 2.jpg
  • 1.jpg

A Comissão de Especializada de Recursos Naturais e Ambiente ouviu hoje, a pedido do PSD, os administradores da GESBA, Empresa de Gestão do Setor da Banana.

Jorge Dias, do Conselho de Gerência, e João Rosa, Diretor e Coordenador de Produção responderam às questões dos deputados presentes neste grupo de trabalho parlamentar. “Podemos dizer que todas as dúvidas de todos as senhoras e senhores deputados foram esclarecidas”, começou por referir o Presidente da Comissão no final do encontro.

Nuno Maciel fala de “uma audição muito esclarecedora”. “A situação financeira é muito estável. A empresa está a pagar a tempo e horas, quinzenalmente, aos produtores. Portanto, garante estabilidade aos produtores, por um lado, e garante também um serviço de proximidade que não existe em mais nenhuma empresa. Vai inclusivamente ao terreno buscar o produto do agricultor para depois poder pagar ao agricultor esse mesmo produto”, salientou.

O Presidente da Comissão Especializada de Recursos Naturais e Ambiente destaca também a estratégia de futuro traçada pela empresa. Nuno Maciel explica que “com os investimentos, que vamos ter no Lugar de Baixo, o turismo vai poder experimentar e sentir este setor” e a investigação saí também reforçada com reflexos no rendimento dos agricultores.

“Há 10 anos nós tínhamos 650 hectares de produção de banana e produzíamos 13 mil toneladas. Hoje com os mesmos 650 hectares produzimos 22 mil toneladas”, disse. “Há um trabalho de qualidade que é fruto do trabalho dos agricultores e do acompanhamento técnico da GESBSA aos ‘bananicultores’”.

A empresa que gere o setor da banana na Madeira não parou durante a pandemia da Covid-19. “São 300 trabalhadores da GESBA que deram o corpo ao manifesto e que não deixaram esta empresa parar”, garantindo assim a continuidade do rendimento mensal dos agricultores, sublinhou Nuno Maciel.

Nuno Maciel, Presidente da Comissão
Audição GESBA 25.06.2020
Copyright © 2018-2020 ALRAM