Bispo do Funchal apela aos madeirenses que cuidem de quem precisa

Share Image

O Vice-Presidente José Prada, em representação do Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, marcou presença, nesta quinta-feira, na Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo que decorreu na Sé Catedral. Uma cerimónia que, respeitando as medidas de segurança emanadas pelas autoridades...

XII Legislatura, I Sessão Legislativa Vice-Presidente
Bispo do Funchal apela aos madeirenses que cuidem de quem precisa
  • 03.jpg
  • 01.jpg
  • 02.jpg
  • 04.jpg

O Vice-Presidente José Prada, em representação do Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, marcou presença, nesta quinta-feira, na Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo que decorreu na Sé Catedral.

Uma cerimónia que, respeitando as medidas de segurança emanadas pelas autoridades de saúde, não deixou de afirmar a devoção e a necessidade das pessoas aceitarem “a presença de Jesus nas suas vidas”, conforme fez questão de sublinhar o Bispo do Funchal, no decorrer desta solenidade. Uma presença que deve fazer-se sentir em continuidade, nos bons e maus momentos e, particularmente, nos momentos de prosperidade, onde é fundamental que não seja esquecida, até porque é dela que depende o sentido da vida.

Esta foi, aliás, uma das principais mensagens deixadas por D. Nuno Brás que, ao recordar a passagem do Povo de Israel - que percorreu o deserto durante 40 anos em direção à terra prometida - afirmou que também aqui a população está a sair do deserto e a retomar a vida, “nesta Ilha que o Senhor nos ofereceu”.

Aludindo às dificuldades vividas ao longo dos últimos meses e à retoma que felizmente já se faz sentir, o Bispo do Funchal deixou três advertências aos fiéis: que no tempo de prosperidade não se esqueçam de Deus, que acreditem na salvação que este representa e que em momento algum deixem de cuidar do próximo e daqueles que mais precisam de ajuda para seguir em frente, numa vida que não pode ser pensada apenas no presente mas olhada, com fé e esperança, em direção ao futuro. 

Vincando, por fim, a importância da Eucaristia - enquanto celebração que torna Jesus presente nas nossas vidas e que, simultaneamente, nos torna presentes a Jesus - o Bispo do Funchal apelou aos cristãos para que estes deixem essa presença fazer-se sentir e deixou claro que quem é cristão não vive no passado mas, sim, no presente, compreendendo o futuro à luz de Deus, que, tal como sempre, também continua a salvar e a oferecer vigor, vontade e um horizonte e sentido à vida.

Copyright © 2018-2020 ALRAM