Orçamento Suplementar da Madeira debatido a 22 e 23 de julho

Share Image

A Conferência dos Representantes dos Partidos, da Assembleia Legislativa da Madeira, agendou para os dias 22 e 23 de julho o debate o Orçamento Suplementar da Região. Além dos plenários normais “vamos ter uma ponta final de trabalhos parlamentares que envolve diplomas importantes, como o Orçamento...

XII Legislatura, I Sessão Legislativa Conferência dos Representantes dos Partidos
Orçamento Suplementar da Madeira debatido a 22 e 23 de julho
  • 2.jpg
  • 1.jpg

A Conferência dos Representantes dos Partidos, da Assembleia Legislativa da Madeira, agendou para os dias 22 e 23 de julho o debate o Orçamento Suplementar da Região.

Além dos plenários normais “vamos ter uma ponta final de trabalhos parlamentares que envolve diplomas importantes, como o Orçamento Suplementar, a Conta da Região Autónoma, o relatório de participação da Madeira no seio da União Europeia e o debate do Estado da Região”, confirmou o Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira no final da reunião.

Os dirigentes parlamentares fizeram uma reprogramação parlamentar da Sessão Legislativa que está a terminar e marcaram a discussão da Conta da Região de 2018 para o dia 30 de junho.

No dia 1 de julho a Assembleia Legislativa da Madeira assinala o dia da Região com uma Sessão Solene no Salão Nobre.

Para o dia 9 de julho foi agendado o ‘Debate sobre o Estado da Região’.

Os dirigentes parlamentares e o deputado único do PCP agendaram ainda, para o dia 14 de julho, o debate sobre o relatório anual “A Região Autónoma da Madeira na União Europeia – Ano 2019”.

No dia 19 de julho o parlamento assinala, com uma Sessão Comemorativa, o Dia da Assembleia Legislativa da Madeira, comemorado pela primeira vez neste dia.

A Conferência dos Representantes decidiu antecipar as próxima Sessão Legislativa do dia 1 de outubro para o dia 15 de setembro, “como demonstração de empenho em trabalhar depois de um período de confinamento, em que também o parlamento foi afetado no seu funcionamento”, referiu José Manuel Rodrigues aos jornalistas.

O Presidente da Assembleia Legislativa explicou que “é preciso reganhar alguma produção legislativa, que apesar de tudo foi perdida com o confinamento de cerca de dois meses, apesar do parlamento nunca ter parado as suas atividades, uma vez que o plenário foi substituído pela Comissão Permanente e as Comissão Especializadas foram realizadas por vídeo conferência”, concluiu.

José Manuel Rodrigues, Presidente da ALRAM
Copyright © 2018-2020 ALRAM