Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira agradece aumento da solidariedade em tempo e pandemia

Share Image

O Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira agradeceu hoje a todas as instituições de solidariedade social e a todos os voluntários o trabalho que têm realizado em prol dos mais carenciados e das muitas famílias madeirenses prejudicadas pela pandemia. O gesto de reconhecimento foi manifestado...

XII Legislatura, II Sessão Legislativa Visitas
Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira agradece aumento da solidariedade em tempo e pandemia
  • 4.jpg
  • 3.jpg
  • 2.jpg
  • 1.jpg

O Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira agradeceu hoje a todas as instituições de solidariedade social e a todos os voluntários o trabalho que têm realizado em prol dos mais carenciados e das muitas famílias madeirenses prejudicadas pela pandemia.

O gesto de reconhecimento foi manifestado durante a visita ao Banco Alimentar Contra a Fome (BA), na Madeira. “O muito obrigado a todos os voluntários, a todos os dirigentes das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), que dão o seu melhor, que dão o seu precioso tempo para apoiar aqueles que mais necessitam”, vincou.

Perante a crise, que atinge as famílias e as empresas, José Manuel Rodrigues diz ser “necessário que estas instituições, como o Banco Alimentar Contra a Fome, sejam cada vez mais apoiadas”.

A instituição ajuda diretamente 48 instituições de solidariedade social na Madeira, “que estão junto das famílias e dos cidadãos diariamente a distribuir alimentos”, referiu.

O Presidente do parlamento madeirense elogia ainda a capacidade de mobilização da sociedade madeirense “a favor dos mais carenciados e dos mais vulneráveis”. “Apesar de não ter havido as campanhas de recolhas diretas de alimentos nos supermercados e hipermercados, a verdade é que por outros meios foi possível ter um aumento de 50% nos alimentos e nos donativos angariados. Isto diz muito da solidariedade do povo da Madeira e do Porto Santo, bem como das empresas, em tempo de dificuldades”, constatou José Manuel Rodrigues, junto do BA.

O trabalho do Banco Alimentar chega a cerca de 10 mil residentes na Madeira. O Presidente da Assembleia Legislativa teme um agravamento das dificuldades económicas e sociais no início do próximo ano, por isso diz ser “necessário que a nossa sociedade civil e que aqueles que podem doar alguma coisa do seu vencimento continuem a apoiar instituições como o Banco Alimentar Contra a Fome e outras IPSS, que são a base do nosso tecido social”.

Para satisfazer as necessidades imediatas a Assembleia Legislativa da Madeira deu este ano um apoio financeiro 5 mil euros ao BA, num trabalho feito em articulação com a Secretaria Regional da Inclusão Social e Cidadania. Com este dinheiro foram adquiridos 6.159 quilos de alimentos.

Banco Alimentar já recolheu 750 toneladas de alimentos este ano na Madeira

Por se tratar de “um cenário nunca antes experimentado” a presidente o Banco Alimentar Contra a Fome, na Madeira, não tem dúvidas que 2020 vai marcar para sempre a vida dos portugueses e das IPSS, por ter obrigado a que fossem dadas respostas mais rápidas e mais imediatas às situações de calamidade económica e social. Fátima Aveiro salienta que “os empresários e os doadores de alimentos foram excecionais. Compreenderam as necessidades e apelos, quer da nossa parte, quer da parte das instituições das zonas onde elas atuam”.

Para fazer frente ao eventual agravamento da crise o Banco Alimentar Contra a Fome na Madeira prepara-se para, já no próximo mês, “procurar outras fontes de abastecimento para chegar a quem mais precisa”.

A luta contra o desperdício alimentar é uma das batalhas que a instituição quer travar também 2021, “porque infelizmente ainda se desperdiça muitos alimentos” e “a luta contra o desperdício alimentar começa nas nossas casas”, disse Fátima Aveiro.

Salientou, no entanto, que, apesar das dificuldades, o BA “conseguiu entregar mais 50% de alimentos, comparativamente ao ano passado. Aumentámos o número de instituições que apoiávamos de 42 para 48 instituições.” Entre janeiro até a este mês, de dezembro, o BA já distribuiu mais de 750 toneladas de alimentos. Através da Rede de Emergência Alimentar a Madeira recebeu 59 toneladas de alimentos.

Visita ao Banco Alimentar (reportagem vídeo)
José Manuel Rodrigues, Presidente da ALRAM (áudio)
Fátima Aveiro, Presidente BA (áudio)
José Manuel Rodrigues, Presidente ALRAM (vídeo)
Fátima Aveiro, Presidente BA (vídeo)
Copyright © 2018-2021 ALRAM