Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira defende regras mais apertadas no combate às novas substâncias psicoativas

Share Image

Os novos projetos da Polícia Judiciária na Madeira, para o próximo ano, o combate “às novas substâncias psicoativas e a problemática dos consumos proibidos” foram alguns dos assuntos abordados pelo Diretor Nacional Adjunto da Polícia Judiciária, Carlos Farinha, na audiência com o Presidente da...

XII Legislatura, II Sessão Legislativa Audiências
Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira defende regras mais apertadas no combate às novas substâncias psicoativas
  • 2.jpg
  • 1.jpg

Os novos projetos da Polícia Judiciária na Madeira, para o próximo ano, o combate “às novas substâncias psicoativas e a problemática dos consumos proibidos” foram alguns dos assuntos abordados pelo Diretor Nacional Adjunto da Polícia Judiciária, Carlos Farinha, na audiência com o Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira.

O Presidente do parlamento madeirense mostrou-se preocupado com o aumento do consumo de novas substâncias químicas. “Estas drogas sintéticas ou psicoativas têm elevados riscos para a saúde mental e é uma preocupação, quer das polícias quer do legislador, combater este crescimento do consumo deste tipo de substâncias”, explicou José Manuel Rodrigues que se mostrou apreensivo com o aparecimento de novos produtos psicoativos. “Tal como noutras áreas o crime anda à frente da Lei. É preciso encontrar uma solução legislativa no sentido de combater de forma mais eficaz o aparecimento de novas substâncias, que durante algum tempo não constituem crime porque não estão na tabela das substâncias ilícitas, mas que são consumidas pelos jovens com gravíssimos riscos para a sua saúde”.

O Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira apela por isso a um consenso para que o combate às novas drogas seja feito de “forma mais célere”, concluiu.

Carlos Farinha, Diretor Nacional Adjunto da Polícia Judiciária (áudio)
José Manuel Rodrigues, Presidente ALRAM (áudio)
Copyright © 2018-2021 ALRAM