Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira ouve preocupações da Associação da Madeira de Esclerose Múltipla

Share Image

A Associação da Madeira de Esclerose Múltipla (AMEM) procura na Região um espaço para poder prestar serviços médicos e atividades ocupacionais aos doentes que sofrem da doença.  Os dirigentes da AMEM foram hoje recebidos, em audiência, pelo Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira. A...

XII Legislatura, I Sessão Legislativa Audiências
Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira ouve preocupações da Associação da Madeira de Esclerose Múltipla
  • 1.jpg

A Associação da Madeira de Esclerose Múltipla (AMEM) procura na Região um espaço para poder prestar serviços médicos e atividades ocupacionais aos doentes que sofrem da doença.  Os dirigentes da AMEM foram hoje recebidos, em audiência, pelo Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira.

A Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) foi fundada em janeiro de 2019 com o objetivo de dar resposta às necessidades dos utentes com esclerose múltipla. Neste momento procura por um edifício para a instalação da sede e dos serviços essenciais aos doentes com esclerose múltipla. O presidente da AMEM, Nélio Olim, explicou o trabalho já feito durante a pandemia com os utentes associados, “mas chegámos a uma fase onde a carência de instalações é bastante grande”, disse. Clarificou que “precisamos de um espaço onde possamos, de uma forma mais fácil e mais regrada, dar apoio ao nível de um centro de atividades ocupacionais, apoio médico e psicológico, e foi precisamente por isso que quisemos sensibilizar o Presidente da Assembleia Legislativa para a importância destas instalações e para a importância do trabalho (voluntário) que a IPSS faz”. Nélio Olim salienta ainda que a atividade física “é essencial numa doença neurológica degenerativa. Nós fazemos os possíveis para que os nossos utentes não parem, para que mantenham, dentro das suas limitações, uma atividade diária”.

A esclerose múltipla é uma doença que atinge cerca de 120 pessoas na Madeira, com maior incidência a partir dos 40 anos.

Alguns cidadãos estrangeiros com esclerose múltipla que residem na Região também já procuraram a Associação da Madeira de Esclerose Múltipla para com ela ajudarem a desenvolver atividades com as pessoas que sofrem com a doença.

A esclerose múltipla é uma doença crónica, autoimune e degenerativa que afeta o sistema nervoso central. A fadiga, as dificuldades de locomoção, a rigidez e os espasmos musculares, a dormência, a fraqueza e as tonturas são alguns dos sintomas mais comuns da doença em Portugal atinge cerca de 5 mil pessoas.

Copyright © 2018-2020 ALRAM