Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira releva o papel do Conservatório como percursor da conquista autonómica

Share Image

A Assembleia Legislativa da Madeira acolheu, na tarde deste sábado, três momentos da 1.ª Maratona das Artes, projeto artístico-pedagógico que pretende dar a conhecer ao público as diversas práticas artísticas do Conservatório - Escola Profissional das Artes da Madeira Eng.º Luiz Peter Clode, numa...

XII Legislatura, II Sessão Legislativa ExposiçãoExposição
Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira releva o papel do Conservatório como percursor da conquista autonómica
“Muitas das instituições da Madeira foram percursoras da nossa Autonomia”
  • 1.jpg
  • 2.jpg
  • 3.jpg
  • 4.jpg
  • 5.jpg

A Assembleia Legislativa da Madeira acolheu, na tarde deste sábado, três momentos da 1.ª Maratona das Artes, projeto artístico-pedagógico que pretende dar a conhecer ao público as diversas práticas artísticas do Conservatório - Escola Profissional das Artes da Madeira Eng.º Luiz Peter Clode, numa altura em que a instituição celebra o seu 75.º aniversário. O Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira esteve presente na sessão de abertura do evento, fazendo questão de felicitar alunos, professores, músicos e encarregados de educação pelo trabalho desenvolvido em prol do ensino artístico e sublinhou que o Conservatório, tendo sido fundado há 75 anos, é mais antigo do que a própria Autonomia da Região Autónoma da Madeira, o que, segundo José Manuel Rodrigues, atesta o papel claramente determinante desta e de outras instituições regionais na conquista autonómica. “Muitas das instituições da Madeira foram percursoras da nossa Autonomia, pois foram essas instituições que, dando corpo e identidade cultural à nossa ilha, fizeram com que as nossas aspirações políticas, económicas, sociais e culturais pudessem, depois, ter expressão na constituição da República de 1976, que agora comemora 45 anos. Temos de estar agradecidos ao Conservatório, aos seus professores, alunos e encarregados de educação.”, afirmou o Presidente do parlamento regional, notando que a “identidade cultural” que vem sendo construída e consolidada ao longo dos anos “é a substância da Autonomia da Madeira.”

Virgílio Caldeira, diretor de Serviços de Educação Artística, agradeceu as palavras dirigidas à instituição, regozijando-se com a abertura da Assembleia Legislativa a esta edição inaugural da Maratona das Artes, que marca o regresso dos alunos e músicos do Conservatório da Madeira aos palcos, após o período de confinamento motivado pela pandemia COVID-19. A Maratona dividiu-se entre vários espaços da Assembleia Legislativa: o átrio, onde foi inaugurada uma exposição de pintura da autoria dos alunos de Artes Plásticas e de um artista convidado, o Salão Nobre, onde a Orquestra de Bandolins se apresentou em concerto, e ainda o Largo da Capela, que serviu de palco ao Ensemble de Percussão.

A 1.ª Maratona das Artes teve início logo de manhã, pelas 10h00, na sede do Conservatório, cumprindo um percurso orientado pela cidade do Funchal, com concertos e outros espetáculos a terem lugar em diversos espaços.

Copyright © 2018-2021 ALRAM