Presidente da República está na Madeira para comemorar o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas

Share Image

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, chegou esta noite à Madeira, onde até quinta-feira vai participar num vasto programa criado para assinalar o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. No aeroporto foi recebido pelo Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira,...

XII Legislatura, II Sessão Legislativa PresidentePresidente
Presidente da República está na Madeira para comemorar o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas
  • Marcelo Rebelo de Sousa na Madeira 2.jpg
  • Marcelo Rebelo de Sousa na Madeira 3.jpg
  • Marcelo Rebelo de Sousa na Madeira 1.jpg

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, chegou esta noite à Madeira, onde até quinta-feira vai participar num vasto programa criado para assinalar o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

No aeroporto foi recebido pelo Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, José Manuel Rodrigues, pelo Representante da República para a Madeira, Juiz Conselheiro Ireneu Barreto, pelo Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, e demais entidades civis e militares.

Na tarde desta terça-feira, o Presidente da República irá assinalar o Dia Internacional dos Oceanos, em Câmara de Lobos, depositar uma coroa de flores no Monumento ao Emigrante Madeirense, e estará presente na entrega dos prémios do concurso “Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas”, criado pelo Representante da República em 2013, e que pretende associar os jovens da Região Autónoma da Madeira às comemorações do dia 10 de Junho.

Na quarta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa marca presença na cerimónia militar do içar da bandeira nacional, na Praça do Município, participa na iniciativa das Forças Armadas "Alista-te por um dia" e estará na cerimónia de lançamento do livro “A Autonomia da Madeira”, de Manuel Pestana dos Reis, uma obra centenária que é apresentada pelas 16 horas. A obra tem o prefácio de Ireneu Cabral Barreto (Representante da República para a Região), textos de José Manuel Rodrigues (Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira), e de Guilherme Silva (Presidente da Comissão Executiva das Comemorações dos 600 Anos do Descobrimento da Madeira e do Porto Santo.

A questão do alargamento da autonomia foi especialmente debatida na segunda década do século XX, não só porque a situação das ilhas adjacentes (arquipélagos dos Açores e da Madeira) se mantinha com grande prejuízo para os insulares, como também pelo facto de o velho Decreto de 02 de março de 1895 (que fundara um autonomia administrativa mitigada), que fora atualizado limitadamente pela Carta de Lei de 12 de Junho de 1901, não ser já capaz de responder às grandes expectativas dos autonomistas de então, quer na Madeira quer nos Açores.

Convocada uma assembleia de madeirenses pelo próprio presidente da Comissão Executiva da Junta Geral, reunião essa que ocorreu a 16 de dezembro de 1922, é nesta assembleia que o projeto do Dr. Manuel Pestana Reis (licenciado em direito e antigo colega de Salazar, nascido nos Canhas, Ponta do Sol, Madeira, 1894 e falecido no Funchal, em 1966) sobressai, pela sua coerência jurídico-política e bem assim pela clareza de propósitos, indubitavelmente autonomistas.

No dia 10 de Junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Marcelo Rebelo de Sousa Preside à Cerimónia Militar, na Praça da Autonomia, no Funchal, onde irá falar ao país.

Copyright © 2018-2021 ALRAM