Administrador e Diretor do Diário de Notícias da Madeira ouvidos sobre os apoios à comunicação social

Share Image

O Administrador do Diário de Notícias da Madeira, Roberto Passos, afirmou hoje no parlamento madeirense que o Programa Regional de Apoios à Comunicação Social Privada – MEDIARAM “foi criado, e bem, para regular o setor e equilibrar um setor que é fundamental para uma democracia plena”. A pandemia...

XII Legislatura, II Sessão Legislativa Comissão EspecializadaComissão Especializada
Administrador e Diretor do Diário de Notícias da Madeira ouvidos sobre os apoios à comunicação social
  • 2.jpg
  • 1.jpg

O Administrador do Diário de Notícias da Madeira, Roberto Passos, afirmou hoje no parlamento madeirense que o Programa Regional de Apoios à Comunicação Social Privada – MEDIARAM “foi criado, e bem, para regular o setor e equilibrar um setor que é fundamental para uma democracia plena”.

A pandemia teve um reflexo nas nossas receitas. Baixámos mais de 40%”, explicou Roberto Passos, que, apesar da crise, vincou não ser preciso recorrer ao “Layoff”.

As palavras foram registadas na audição realizada pela Comissão Especializada Permanente de Política Geral e Juventude sobre “Apoios à Comunicação Social Privada”, na sequência de um requerimento apresentado pelo PSD, e onde também foi ouvido o diretor do Diário de Notícias da Madeira.

“A Covid-19 teve um impacto muito grande na forma de fazer jornalismo, começou por vincar Ricardo Miguel Oliveira. “Isso teve impactos na forma de gerir a redação e tivemos de nos adaptar a essas circunstâncias”. O acréscimo de trabalho obrigou a mais trabalho e a uma maior aposta no digital, acrescentou. Este foi um momento para testar o jornalismo digital, um serviço que cresceu 75% no ano passado, no Diário de Notícias. “O que tem valor tem de ter um preço”, referiu o diretor do ‘dnoticias.pt’, para dizer que esta nova aposta não pode ser gratuita e que tem de ter apoios “para que esta missão de informar não se perca”.

Ricardo Oliveira respondeu ainda à questão do despedimento coletivo de três jornalistas da TSF Madeira, mas vincou que o mesmo “não pode servir para pôr tudo em causa”. Esclareceu ainda que a rádio funciona com jornalistas “ao contrário do que querem fazer passar”.

1ªCE - Audição Roberto Passos e Ricardo Oliveira 06.05.2021.mp3
Copyright © 2018-2021 ALRAM