Assembleia Legislativa da Madeira volta a apoiar Banco Alimentar Contra a Fome

Share Image

José Manuel Rodrigues classificou de “primordial” o trabalho que o Banco Alimentar está a desenvolver na Madeira. Para fazer face à redução de donativos, provocada pela pandemia e pela impossibilidade de fazer mais campanhas de recolha nos supermercados, a Assembleia Legislativa da Madeira vai...

XII Legislatura, III Sessão Legislativa PresidentePresidente
Assembleia Legislativa da Madeira volta a apoiar Banco Alimentar Contra a Fome
O Presidente do Parlamento madeirense visitou o Banco Alimentar para reforçar apelo de donativos à instituição que ajuda perto de 9 mil pessoas, através do apoio direto a 43 instituições.
  • 3_Visita Banco Alimentar.jpg
  • 2_Visita Banco Alimentar.jpg
  • 1_Visita Banco Alimentar.jpg

José Manuel Rodrigues classificou de “primordial” o trabalho que o Banco Alimentar está a desenvolver na Madeira.

Para fazer face à redução de donativos, provocada pela pandemia e pela impossibilidade de fazer mais campanhas de recolha nos supermercados, a Assembleia Legislativa da Madeira vai entregar um donativo, no valor de 1.500 euros, “para que o Banco Alimentar possa apoiar mais instituições e para que as instituições possam prestar um melhor serviço e um melhor apoio às famílias carenciadas”, explicou o Presidente do Parlamento madeirense.

José Manuel Rodrigues vincou que “é preciso continuar esta luta de combate à pobreza”, admitindo que “os últimos números que conhecemos da pobreza na Madeira são preocupantes”. “Aquilo que temos de fazer é acudir a quem mais precisa e a quem tem fome, e ter políticas fiscais, políticas de segurança social e políticas salariais que combatam a pobreza e corrijam as desigualdades sociais”. Salientando, no entanto, que o Orçamento Regional do próximo ano já “prevê um desagravamento fiscal para aqueles que menos ganham” e que “Há boas notícias sobre negociações de contratos coletivos com aumentos salariais significativos”, em áreas como a hotelaria e a restauração.

 

Ajuda alimentar chega a 43 instituições

O Banco Alimentar deve “ultrapassar as 900 toneladas de alimentos recolhidos”, até ao final do ano, confirmou a presidente da delegação da Madeira. Trata-se de um trabalho gratuito que conta com o apoio das empresas, das cadeias de distribuição alimentar e de alguns produtores. “São boas notícias, mas é preciso recuperar as toneladas que não conseguimos com a última campanha”, reforçou Fátima Aveiro, adiantando que faltam ainda “12 toneladas para distribuir ao longo dos próximos seis meses”. “Estamos disponíveis para receber todas as contribuições que as pessoas queiram dar, quer em alimentos quer em valor monetário”, disse.

Os donativos em dinheiro podem ser feitos através do site www.alimentestaideia.pt.

José Manuel Rodrigues, Presidente da ALRAM (áudio)
Fátima Aveiro, Presidente Banco Alimentar da Madeira (áudio)
Copyright © 2018-2022 ALRAM