Investigador Ricardo Henriques vence o «Prémio +Valor Madeira»

Share Image

A Assembleia Legislativa da Madeira distinguiu como vencedor da 1.ª edição do «Prémio +Valor Madeira», Ricardo Paixão dos Santos Henriques, Mestre em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, com o trabalho final de mestrado «Projeto de uma Rede de Backhaul para Monitorização de Incêndios...

XII Legislatura, III Sessão Legislativa PresidentePresidente
Investigador Ricardo Henriques vence o «Prémio +Valor Madeira»
  • 1 Vencedores Prémio +Valor Madeira.jpg
  • 2 Ricardo Henriques.jpg
  • 3_Vencedores com Presidente.jpg
  • 4 Presidente com Ricardo Henriques.jpg
  • 5 JMR e Júri.jpg
  • 6 Georgina Nunes.jpg
  • 6 Júri.jpg
  • 7 Público.jpg
  • 8 Público.jpg

A Assembleia Legislativa da Madeira distinguiu como vencedor da 1.ª edição do «Prémio +Valor Madeira», Ricardo Paixão dos Santos Henriques, Mestre em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, com o trabalho final de mestrado «Projeto de uma Rede de Backhaul para Monitorização de Incêndios Florestais na Ilha da Madeira».

Para a seleção, que coube a um júri, foi destacada a natureza inovadora do tema explorado, associada ao desenvolvimento de processos e metodologias conducentes a uma proposta de solução técnica relativa à monitorização de incêndios na ilha da Madeira, focada na zona Este. Foi também considerado que a temática abordada reveste particular atualidade, promovendo, de forma alargada, a proteção de recursos naturais da ilha e da sua população. Os aspetos referidos evidenciaram o destaque do trabalho selecionado, que foi considerado corresponder, cabalmente, à finalidade do «Prémio +Valor Madeira».

O Prémio, correspondente ao montante de 5.000,00 €, para o respetivo vencedor, foi instituído em fevereiro do ano em curso, pela Assembleia Legislativa da Madeira e possui caráter anual. As menções honrosas são distinguidas com certificados próprios.

Foram ainda atribuídas duas menções honrosas, que couberam a Joana Carolina Basílio Ornelas, Mestre em Gestão e Lúcia Milagres de Sá Pestana, Mestre em Estudos Regionais e Locais, com os trabalhos finais de mestrado intitulados, respetivamente, «Programa de Habitação para Jovens Residentes na Região Autónoma da Madeira na IHM - Investimentos Habitacionais da Madeira, EPERAM» e «A Cultura da Cereja no Jardim da Serra - Valorização de um património cultural e linguístico».

A atribuição das menções honrosas teve por base, correspondentemente, o interesse e atualidade da temática abordada, a habitação para jovens, associada ao facto do trabalho se debruçar sobre a conceção de um novo Programa de Habitação para Jovens residentes na Região Autónoma da Madeira e no outro caso, foi destacada a originalidade e qualidade do contributo para a preservação e referenciação do património cultural e linguístico do Jardim da Serra e, consequentemente, da Região Autónoma da Madeira, bem como a valorização do património natural, a preservação da memória das suas gentes e a  defesa da continuidade ativa da sua cultura.

 

Presidente da ALRAM recomenda mais apoio para investigação e para ciência

O Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira começou por felicitar o vencedor da primeira edição do «Prémio +Valor Madeira», salientando que o “prémio visa reconhecer a produção de conhecimento e de investigação da Região, em contexto académico”. “Estes três trabalhos enquadram-se, perfeitamente, no objetivo traçado pelo Parlamento que é de reconhecer jovens talentos que produzam investimento e conhecimento para que a nossa comunidade possa inovar e evoluir”, disse José Manuel Rodrigues.

O Presidente do Parlamento madeirense aproveitou ainda o momento para lembrar que a Madeira tem pela frente o grande desafio de aproveitar os fundos comunitários do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), para “fazer a digitalização da economia, fazer a transição energética e diversificar a sua base produtiva”. São três objetivos, que na opinião de José Manuel Rodrigues, não devem fazer esquecer que “devemos continuar a apoiar a investigação, a ciência, a produção do conhecimento e a cultura, porque é isso que faz evoluir as sociedades”.

“Espero que este «Prémio +Valor Madeira» possa ser uma mola impulsionadora do desenvolvimento de outras investigações e de outros trabalhos que possam vir a ser premiados pelo Parlamento Regional. Acho que é dever dos órgãos de Governo próprio reconhecer os nossos melhores talentos e os que se destacam ao serviço do conhecimento e do desenvolvimento regional”, concluiu.

O «Prémio +Valor Madeira» tem como finalidade reconhecer o mérito de trabalhos realizados em contexto académico, ao nível de teses de doutoramento e de correspondentes trabalhos de mestrado, bem como, ainda, de artigos científicos publicados em revistas especializadas, que se distingam, designadamente, pela qualidade, criatividade e inovação, em áreas que envolvam interesse para a Região Autónoma da Madeira e potencial aplicabilidade nesta.

À edição deste ano concorreram 25 trabalhos.

O Júri do «Prémio +Valor Madeira» foi constituído por Georgina Nunes, Assessora Jurídica do Gabinete do Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira, com funções de Presidente do Júri, pelo Paulo Rodrigues, docente do ensino superior, indicado pela Universidade da Madeira, e por António de Almeida, docente do ensino superior, indicado pela Associação de Promoção da Região Autónoma da Madeira.

 

O que é a Rede de Backhaul para Monitorização de Incêndios Florestais na Ilha da Madeira

Ricardo Henriques, Mestre em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, e vencedor da primeira edição do «Prémio + Valor Madeira», explica que «Projeto de uma Rede de Backhaul para Monitorização de Incêndios Florestais na Ilha da Madeira», pretendeu desenvolver uma investigação para a “construção de uma rede de feixes hertzianos para a costa Este da Madeira com base no trabalho que o Laboratório Regional de Engenharia Civil já estava a desenvolver na costa Oeste”, com vista a prevenção de incêndios florestais. O sistema de comunicações foi pensado e projetado para alertar diretamente “o LREC e a Proteção Civil”. “As simulações foram feitas por software e pretenderam ainda reduzir os custos das comunicações”, com recurso a tecnologias mais baratas e eficientes.

Ricardo Henriques, tem 27 anos, faz neste momento estágio no LREC onde está a aperfeiçoar este projeto, que “pode custar muitos milhares de euros” a concretizar. É licenciado pela Universidade da Madeira e fez mestrado no Instituto Superior Técnico em Lisboa.

Cerimónia de entrega do Prémio +Valor Madeira
Cerimónia de Entrega de Prémios (áudio)
Ricardo Henriques, vencedor Prémio +Valor Madeira (áudio)
Copyright © 2018-2022 ALRAM