Volta à Cidade do Funchal limitada a 3 mil participantes

Share Image

A 62.ª Volta à Cidade do Funchal está este ano limitada a 3.000 participantes, devido à pandemia. Para garantir a segurança e evitar os contactos entre atletas as partidas vão ser feitas em conjuntos com o máximo de 300 participantes, confirmou Policarpo Gouveia, Presidente da Associação de...

XII Legislatura, III Sessão Legislativa Parlamento Mais PertoParlamento Mais PertoPresidente
Volta à Cidade do Funchal limitada a 3 mil participantes
  • CI 62 Volta à Cidade 3.jpg
  • CI 62 Volta à Cidade 1.jpg
  • CI 62 Volta à Cidade 2.jpg

A 62.ª Volta à Cidade do Funchal está este ano limitada a 3.000 participantes, devido à pandemia. Para garantir a segurança e evitar os contactos entre atletas as partidas vão ser feitas em conjuntos com o máximo de 300 participantes, confirmou Policarpo Gouveia, Presidente da Associação de Atletismo da Madeira, na conferência de imprensa de apresentação da prova.

A Volta à Cidade / São Silvestre da Madeira é a mais antiga do país e da Europa, sendo o evento desportivo na Região com maior número de participantes, que este ano devem estar todos testados.

A prova, de 5.850 metros, acontece, como é tradição, no dia 28 de dezembro. Este ano não haverá caminhada, como tradicionalmente acontece. As inscrições podem ser feitas a preço normal até ao dia 17 de dezembro.

No Palmarés dos atletas convidados estão os espanhóis António Abadia Beci e Eduardo Menacho, e os atletas do Sporting Rui Teixeira, Rui Pinto, Fernando Serrão e Nuno Pereira.

Nos femininos a convidada é Sebah Amar, da Eriteira.

O Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira começou por destacar a “envolvência da prova com a população e com os órgãos de governo próprio da Região”, Parlamento e Governo Regional, colaboradores na competição organizada pela Associação de Atletismo da Madeira. “Depois de um ano agressivo, em termos de pandemia, em que não foi possível realizar a prova, a Volta está de volta à cidade do Funchal”, disse José Manuel Rodrigues. Reconheceu que esta competição ajuda a promover o atletismo e o exercício da atividade física. Destacou ainda o facto da prova estar aberta a todos os escalões etários e às pessoas com deficiência.

Também o Diretor Regional do Desporto reconheceu a importância da prática do exercício físico, implícita na prova mais antiga da Europa, para a qual espera uma grande participação. David Gomes pediu aos participantes e ao público que façam o teste antigénio. “Os testes são gratuitos para toda a população”, concluiu.

CI 62 Volta à Cidade do Funchal (áudio)
Copyright © 2018-2022 ALRAM