Assembleia Legislativa da Madeira adere à campanha Laço Azul, em defesa de crianças e jovens

Share Image

O edifício da Assembleia Legislativa da Madeira irá acender-se na cor azul, a partir da noite desta sexta-feira, e até ao último dia do mês de abril – Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, associando-se, com este gesto, à campanha nacional do Laço Azul, promovida, no Funchal, pela CPCJ -...

XII Legislatura, III Sessão Legislativa PresidenteParlamento Mais PertoPresidente
Assembleia Legislativa da Madeira adere à campanha Laço Azul, em defesa de crianças e jovens
  • Laço Azul.jpg

O edifício da Assembleia Legislativa da Madeira irá acender-se na cor azul, a partir da noite desta sexta-feira, e até ao último dia do mês de abril – Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, associando-se, com este gesto, à campanha nacional do Laço Azul, promovida, no Funchal, pela CPCJ - Comissão de Proteção de Crianças e Jovens. O objetivo desta iniciativa, que tem contado com o apoio do parlamento madeirense, é sensibilizar a sociedade para a importância de atuar, em todas as frentes, no sentido de prevenir e pôr término a situações de abuso e negligência na infância e na juventude. “Serei o que me deres… Que seja amor” é o slogan utilizado em 2022, numa campanha que volta a reforçar que “prevenir e proteger é da responsabilidade de todos nós”.

Recorde-se que a Assembleia Legislativa da Madeira tem surgido iluminada em diversas ocasiões simbólicas, representando a sua solidariedade para com inúmeras nobres causas, de que são exemplo as campanhas do Núcleo Regional da Madeira da Liga Portuguesa Contra o Cancro, a Hora do Planeta ou, mais recentemente, o movimento em prol da paz na Ucrânia.

“A Campanha do Laço Azul iniciou-se em 1989, na Virgínia, Estados Unidos da América, quando Bonnie W. Finney tomou a iniciativa de colocar um afita azul na antena do seu carro, de modo a demonstrar a sua dor face aos acontecimentos trágicos de que tinham sido vítimas os seus netos, às mãos da mãe (filha de Bonnie) e do namorado desta. O azul servir-lhe-ia como um alerta constante para a sua luta pela proteção das crianças contra os maus-tratos”.

Copyright © 2018-2022 ALRAM