aCORDE quer ser Festival e já conta com o apoio do Parlamento madeirense

Share Image

Arrancou esta tarde, na Assembleia Legislativa da Madeira, a 5.ª edição do “ aCORDE”, um projeto que pretende promover e preservar os cordofones tradicionais madeirenses, como o braguinha, o rajão e a viola de arame. “Este projeto tem um sonho que é transforma-se em Festival”, revelou o Presidente...

XII Legislatura, III Sessão Legislativa ExposiçãoExposiçãoPresidente
aCORDE quer ser Festival e já conta com o apoio do Parlamento madeirense
  • acorde 1.jpg
  • aCORDE 2.jpg

Arrancou esta tarde, na Assembleia Legislativa da Madeira, a 5.ª edição do “ aCORDE”, um projeto que pretende promover e preservar os cordofones tradicionais madeirenses, como o braguinha, o rajão e a viola de arame. “Este projeto tem um sonho que é transforma-se em Festival”, revelou o Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira”. José Manuel Rodrigues aproveitou o momento para disponibilizar todo o apoio do parlamento madeirense à Secretaria Regional da Educação Ciência e Tecnologia para que “este sonho possa ser concretizado no próximo ano”.

O Secretário Regional da educação, Ciência e Tecnologia, Jorge Carvalho, agradeceu o empenho dos alunos e dos professores que desenvolveram o projeto que durante esta semana está Assembleia Legislativa da Madeira. “Através dos cordofones nós procuramos manter viva a nossa herança, recuperar as nossas tradições e não esquecer as nossas raízes”, salientou o governante para reforçar a importância do projeto que assinala o Dia Regional dos Cordofones da Tradicionais da Madeira.

A exposição aCORDE, que assinala o Dia Regional dos Cordofones, conta com “54 trabalhos de alunos de 18 escolas madeirenses, dos 2.º, 3º. Ciclos e secundário, no âmbito do projeto da modalidade artes plásticas”, vincou Natalina Santos, da Direção de Serviços de Educação Artística (DSEA).

O aCORDE é um projeto que envolve a parceria entre a Assembleia Legislativa da Madeira, a Associação Musical e Cultural Xarabanda, o Conservatório Escola Profissional das Artes da Madeira e a Associação de Folclore e Etnografia da Madeira.

A Secretaria Regional de Educação, Ciência e Tecnologia, através da Direção Regional de Educação e a DSEA -, promove o aCORDE 2022 no âmbito da comemoração do Dia Regional dos Cordofones Tradicionais Madeirenses, a decorrer na Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira (ALRAM), entre os dias 01 e 05 de fevereiro. 

O Dia Regional dos Cordofones Tradicionais Madeirenses comemora-se a 4 de fevereiro, tendo sido celebrado, pela primeira vez, em 2019, após a deliberação pelo Governo Regional da Madeira, em fevereiro de 2019, como forma de homenagear Carlos Santos, o autor do livro “Tocares e cantares da ilha”, com a data da sua publicação em 1937.

 A edição deste ano do aCORDE, inciada hoje com a abertura da exposição que inclui trabalhos realizados por alunos das escolas do ensino básico e secundário,  prevê, ainda, a dinamização de diversas atividades - momentos musicais, visitas guiadas aos alunos participantes à ALRAM-, destacando-se o lançamento do primeiro Concurso Regional de Cordofones e a atribuição de um novo prémio na categoria Jovem revelação,  cujo critério de seleção do júri assenta na relevância artística apresentada pelos jovens participantes, na qualidade de executante, compositor, editor ou construtor dos  Cordofones Tradicionais Madeirenses.

O Salão Nobre da ALRAM, será palco de dois concertos inéditos, um no dia 04 de fevereiro, às 21h00, que conta com a participação conjunta do grupo Si que Brade, Orquestra de Ponteado, Grupo de Folclore da Casa do Povo de Santana e Grupo Folclórico da Casa do Povo da Camacha. Neste dia, e no âmbito da prática instrumental e Cordofones Tradicionais Madeirenses, será ainda entregue uma edição de um livro pela AFERAM (Associação de Folclore e Etnografia da Região Autónoma da Madeira) às escolas dos 2.º e 3.º ciclos da Região Autónoma da Madeira que desenvolvem a prática dos cordofones. O segundo concerto intitulado aCORDE Erudito decorrerá no dia 05, às 18h00, no qual o músico e professor Pedro Gonçalves fará a estreia do Concertino para Braguinha em Sol menor “Três Lendas de Machico”, uma obra da sua autoria composta para Braguinha e Orquestra de Cordas e interpretada por alunos do Conservatório.

Jorge Carvalho, SRE / José Manuel Rodrigues, Presidente ALRAM (áudio)
Natalina Santos, DSEA (áudio)
Copyright © 2018-2022 ALRAM