As Mulheres têm um papel importante na construção de uma cultura de Paz

Share Image

O Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira alertou, hoje, para a importância das mulheres na construção de uma cultura de Paz. Numa altura em que as atenções estão centradas no conflito que opõe a Rússia à Ucrânia, José Manuel Rodrigues vincou que “as mulheres têm, seguramente, um papel...

XII Legislatura, III Sessão Legislativa ConferênciaConferênciaPresidente
As Mulheres têm um papel importante na construção de uma cultura de Paz
  • Conferência 1.jpg
  • Conferência 0.jpg
  • Conferência 2.jpg
  • Conferência 3.jpg
  • Conferência 4.jpg
  • Conferência 5.jpg

O Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira alertou, hoje, para a importância das mulheres na construção de uma cultura de Paz. Numa altura em que as atenções estão centradas no conflito que opõe a Rússia à Ucrânia, José Manuel Rodrigues vincou que “as mulheres têm, seguramente, um papel importante a desempenhar na dinamização de uma cultura de Paz que começa na família, passa pela educação, afirma-se no trabalho e ganha uma nova força na cidadania feminina”. As declarações foram proferidas na abertura da conferência “As Mulheres, A Paz e a Segurança”, promovida pela a Assembleia Legislativa da Madeira e pelo Comando Operacional da Madeira, no âmbito do Parlamento Com Causas.

À parte dos juízos de valor sobre a guerra que abala a Europa, o Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira destacou ainda o papel preponderante que as “mulheres estão a ter na frente de batalha e, sobretudo na retaguarda, cuidando de idosos e de crianças. Mulheres russas ou ucranianas, elas são o rosto do sofrimento e do desespero”, vincou.

A conferência, inserida no Dia internacional da Mulher, teve por base a Resolução 1325 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, aprovada no ano 2000. Foi a primeira resolução a realçar a participação plena e igualitária das mulheres como agentes em todas as fases e níveis da resolução de conflitos, e a promover a incorporação de perspetivas de género em todos os esforços de Paz e segurança.

Nos últimos 20 anos, tanto as organizações de segurança internacionais, como os países, a nível individual, têm desenvolvido um conjunto de instrumentos e medidas para implementar essa agenda. Nos países onde não existe conflito armado, como é o caso de Portugal, implementaram-se estratégias, denominadas Planos Nacionais de Ação 1325, largamente consagradas nas políticas nacionais no âmbito da igualdade de género, de forma transversal em todos os domínios da atividade política, incluindo no sistema educativo.

Por outro lado, o Plano aborda o empoderamento das mulheres, fundamental para a promoção de uma cultura de Paz em todos os seus âmbitos: educação, sustentabilidade e desenvolvimento económico, direitos humanos e igualdade e participação democrática a todos os níveis.

Foi precisamente para falar do empoderamento das mulheres que o Comando Operacional da Madeira convidou a Vice-Reitora da Universidade da Madeira. Elsa Fernandes revelou experiências de vida e falou da importância do ensino no desenvolvimento social e pessoal. Um dos desafios é “fazer com que as pessoas aprendam para se tornarem empoderadas, porque a educação é uma forma de empoderamento”, reforçou a Professora especialista em didática Matemática.

Verónica Barros, ex-militar, foi outro dos testemunhos da importância das mulheres em todos os setores, incluindo no exército. Em 2018, e durante um ano, foi voluntária no Iraque, dando formação aos militares iraquianos.

Quirino Martins, assessor de género das Forças Armadas, revelou que as mulheres continuam a ser uma minora nos meios militares portugueses. É na Força Aérea onde se nota mais a presença feminina, ainda assim representam apenas 18% dos militares neste ramo das Forças Armadas. “Em zonas de conflito ou de crise as mulheres são muito importantes para aceder às mulheres locais”, exemplificou.

Conferências As Mulheres, A Paz e a Segurança (vídeo)
Conferência As Mulheres, a Paz e a Segurança (áudio)
Copyright © 2018-2022 ALRAM