Presidente da Assembleia Legislativa da enaltece trabalho do Governo Regional da Madeira de recuperação do património

Share Image

O Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira destacou, esta manhã, “a obra que tem vindo a ser realizada pelo Governo Regional na recuperação de todo o património da Madeira, em particular do património religioso”. As afirmações foram proferidas durante a cerimónia de inauguração da Sala do...

XII Legislatura, III Sessão Legislativa PresidentePresidente
Presidente da Assembleia Legislativa enaltece trabalho do Governo Regional da Madeira de recuperação do património
  • Sala do Tesouro 3.jpg
  • Sala do Tesouro 1.jpg
  • Sala do Tesouro 2.jpg

O Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira destacou, esta manhã, “a obra que tem vindo a ser realizada pelo Governo Regional na recuperação de todo o património da Madeira, em particular do património religioso”. As afirmações foram proferidas durante a cerimónia de inauguração da Sala do Tesouro, da Igreja de São Bento, na Ribeira Brava. “Por esta igreja, pela Sala do Tesouro, pelas esculturas que aqui estão e pela pintura é possível de alguma forma fazer uma viagem no tempo e conhecer um pouco da história da Madeira”, enfatizou.

José Manuel Rodrigues elogiou ainda o padre Bernardino Trindade “pela forma como tem vindo a dinamizar a comunidade e pelo seu interesse em servir as populações, quer no aspeto social quer na recuperação do património religioso, cuja expressão máxima é hoje a inauguração da Sala do Tesouro”.

A cerimónia de inauguração contou com as mais altas entidades civis e religiosas, entre elas o Bispo do Funchal, D. Nuno Brás, o Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, e os presidentes da Câmara, Ricardo Nascimento, e da junta de freguesia da Ribeira Brava, Marco Martins.

“O denominado Tesouro da Ribeira Brava, presente em 1991 na exposição Portugal e a Flandes – Visões da Europa, em Bruxelas, por ocasião da Europália, é constituído, maioritariamente, por alfaias litúrgicas em prata batida, repuxada, relevada e puncionada de finais do século XVI, no que parece provar o dinamismo das ofertas das confrarias da Igreja de São Bento da Ribeira Brava”, pode ler-se no folheto de apresentação.

Os destaques vão ainda para a escultura de “Nossa Senhora da Apresentação, de uma oficina informada dos modelos flamengos de inícios do século XVI, e para a escultura de São João Evangelista, de uma oficina nacional de finais do mesmo século”.

José Manuel Rodrigues, Sala Tesouro R Brava (áudio)
Copyright © 2018-2022 ALRAM