Recomendações para a consolidação de escarpas e tratamento da úlcera da perna em debate no parlamento madeirense

Share Image

A Assembleia Legislativa da Madeira debateu, hoje, na generalidade, o projeto de resolução, do PS, que recomenda a "consolidação das escarpas sobranceiras nos acessos à Fajã das Galinhas e à Fajã de Câmara de Lobos". O diploma solicita ao Governo Regional a “realização, através do Laboratório...

XII Legislatura, III Sessão Legislativa PlenárioPlenário
Recomendações para a consolidação de escarpas e tratamento da úlcera da perna em debate no parlamento madeirense
  • Plenário ALRAM.jpg

A Assembleia Legislativa da Madeira debateu, hoje, na generalidade, o projeto de resolução, do PS, que recomenda a "consolidação das escarpas sobranceiras nos acessos à Fajã das Galinhas e à Fajã de Câmara de Lobos". O diploma solicita ao Governo Regional a “realização, através do Laboratório Regional de Engenharia Civil, de estudos geotécnicos para avaliação da estabilidade das escarpas sobranceiras aos acessos à Fajã das Galinhas e à Fajã de Câmara de Lobos”. Sugere a “candidatura do projeto de consolidação das escarpas de acesso à Fajã das Galinhas e da Fajã de Câmara de Lobos a fundos comunitários, a fim de garantir o financiamento necessário à sua execução”.

Os deputados madeirenses analisaram também, um projeto de resolução, do PS, para a "disponibilização de Dopplers Manuais e Sistemas de Compressão nos Serviços de Saúde da RAM e Criação de um Centro Especializado de Referência para a prevenção e tratamento de Úlcera de Perna e outras Feridas Complexas". “Sendo a úlcera de perna de etiologia venosa o tipo de úlcera de perna mais frequente, a denominada “terapia compressiva” assume uma importância fundamental, com ganhos comprovados na cicatrização, na prevenção, na redução de custos associados ao tratamento e na qualidade de vida das pessoas. Este tratamento consiste na aplicação de sistemas de compressão (ligaduras “compressivas”, meias elásticas), que embora de excelente relação custo/benefício, os nossos serviços de saúde não a disponibilizam. O mesmo se verificando em relação ao doppler manual, conduzindo a que, deste modo, os utentes prologuem o “tratamento” por vezes durante décadas, quando o podiam resolver em escassos 3 a 4 meses”, pode ler-se no documento apresentado. A recomendação, ao executivo madeirense, refere que “a criação de um Centro de Referência (Especializado) Regional para feridas muito ajudaria, por certo, a maximizar todo este potencial de prevenção e resolução, não apenas deste importante problema de saúde e social mas, igualmente, a intervir em outros tipos de feridas complexas, designadamente as Úlceras por Pressão e a Úlcera Diabética que são um outro dos flagelos da saúde pública madeirense”.

Os diplomas são votados amanhã.

Reunião Plenária n.º 18 de 23.11.2021 (áudio)
Copyright © 2018-2021 ALRAM