Nini Andrade Silva projeta Centro de Estudos do Parlamento madeirense

Share Image

Designado de IDEIA - Investigação e Divulgação de Estudos e Informação sobre a Autonomia – este organismo criado pelo parlamento madeirense tem por missão promover, desenvolver e dinamizar estudos e iniciativas de aprofundamento e intercâmbio do conhecimento sobre autonomia regional, contribuindo...

XII Legislatura, II Sessão Legislativa PresidentePresidente
Nini Andrade Silva projeta Centro de Estudos do Parlamento madeirense
O Atelier Nini Andrade Silva é responsável pelo projeto de construção do Centro de Estudos da Assembleia Legislativa da Madeira, que incluirá um acervo documental (biblioteca).
  • Nini Andrade Silva.jpg

Designado de IDEIA - Investigação e Divulgação de Estudos e Informação sobre a Autonomia – este organismo criado pelo parlamento madeirense tem por missão promover, desenvolver e dinamizar estudos e iniciativas de aprofundamento e intercâmbio do conhecimento sobre autonomia regional, contribuindo para a acessibilidade e valorização da cultura autonómica.

Este é o primeiro centro de estudos projetado por Nini Andrade Silva. Fica situado no edifício contíguo ao parlamento madeirense, na Rua da Alfândega, que alberga os diferentes grupos parlamentares.

A estilista madeirense explica que o objetivo do novo espaço é criar “uma biblioteca e um arquivo de tudo o que é da Assembleia”, dando origem a “um espaço digno, coisa que até agora não tinha acontecido”. “As pessoas podem consultar o arquivo, podem consultar os livros e aceder à loja”, onde vão estar à disposição os livros lançados pelo IDEIA e outras publicações parlamentares para venda, adiantou Nini Andrade Silva.

O espaço foi, também, pensado “para acolher vários eventos”, desde a apresentação de livros até conferências, tendo uma pequena cafetaria com acesso ao exterior, feito a pensar na oferta de um átrio com sol para ser usufruído pelos visitantes e pelos funcionários que trabalham no Centro de Estudos.

2_Planta IDEIA.jpg

“Temos um corredor comprido que se modifica em sala de eventos. As cadeiras são amovíveis e o espaço pode transformar-se em vários espaços, para que aconteçam muitas coisas no IDEIA”. “É para todas as pessoas que podem entrar, consultar os livros, comprar os livros, e até levar o livro até ao exterior e ficar ao sol a ler, sobre o que estão interessadas”, referiu.

O grupo de arquitetos e designers, liderado por Nini Andrade Silva, tendo em conta a proximidade com o edifício sede da Assembleia Legislativa da Madeira, optou por reabrir a porta lateral ao edifício da Rua da Alfândega que dá acesso ao largo da Capela de Santo António da Mouraria e à porta principal do Parlamento madeirense. “Isso é muito interessante, porque as pessoas que estão na Assembleia podem movimentar-se rapidamente”, acrescentou a designer de interiores.

“A porta já existe, mas só que está fechada. Existem umas colunas em cantaria com um brasão muito bonito em cima, que nós decidimos aproveitar. É claro que fazia sentido ter uma porta ali. Não vamos modificar o prédio, o prédio fica exatamente como está”, vincou a designer internacional.

A alteração mereceu o parecer positivo da Direção Regional de Cultura (DRC). O Imóvel não está classificado, mas encontra-se abrangido pela Zona de Proteção da Casa da Alfândega (classificada como Monumento Nacional) e dos Troços da Antiga Muralha da Cidade. Tendo em conta a localização e importância do edifício em questão, assim como a “transformação deste acesso, a acesso principal, fronteiro ao edifício da antiga alfândega”, a DRC sugere que “sejam desenhadas portas de madeira em estilo semelhantes ao existente nos edifícios circundantes”.

A abertura desta porta pretende dar uma dignidade ainda maior “porque é muito mais bonito entrar a meio de um jardim e debaixo de um brasão, do que entrar por uma porta de alumínio, que era a porta de entrada do outro lado”, conclui.

“Em termos de materiais teremos o betão, a madeira e o vidro. Será transparente, em que se vê todo o espaço, estando, no entanto, garantida a privacidade”, revelou Nini Andrade Silva.

Já em desenvolvimento, o projeto deve ficar concluído até ao final do ano, altura em que deve abrir ao público.

 

3_Porta.jpg

 

 Compreender a Autonomia: Preparar o Futuro. IDEIA: Investigação, Divulgação de Estudos e Informação sobre a Autonomia.

A Resolução da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira n.º 39/2020/M criou, na dependência da Presidência da Assembleia Legislativa da Região, uma área funcional própria, designada por IDEIA — Investigação e Divulgação de Estudos e Informação sobre a Autonomia, tendo em conta que é fundamental contribuir para o aprofundamento do conhecimento sobre a autonomia regional, desenvolver estudos e outras iniciativas que possam abrir à comunidade  o acesso aos Temas e Problemas da Autonomia, quer do ponto de vista do estudo e da investigação quer do ponto de vista da Divulgação e da Informação que lhe dizem respeito, em todas as suas componentes compreendendo o dever  de lembrar o passado, entender bem o presente, preparando deste modo também o futuro, posto que, sem estes alicerces, não há verdadeiro desenvolvimento no Arquipélago.

Com estes grandes objetivos, esta área funcional foi criada junto da Presidência da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira e, entre outras, compete-lhe, nomeadamente:

— Desenvolver ações integradas que visem a valorização do estudo e investigação e bem assim a informação e divulgação sobre todas as matérias atinentes ao âmbito autonómico regional, como forma de preservação e desenvolvimento da identidade cultural da Região Autónoma da Madeira;

— Promover e apoiar, em articulação com outras entidades públicas e privadas, projetos, programas, ações e eventos que dinamizem e fomentem o conhecimento e o aprofundamento da autonomia regional, nas suas várias dimensões;

— Dinamizar e apoiar sempre e quando adequado iniciativas de pedagogia cultural relacionadas com a autonomia regional;

— Fomentar a recolha, a conservação e a divulgação por meios eletrónicos e outros do acervo documental da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira, relacionado com a temática autonómica,

— e, por fim, mas não menos importante, coordenar, editar e apoiar publicações, facultando-as por oferta institucional a Escolas e Universidades, e por venda, na pequena livraria parlamentar que se intenta criar.

Este eixo principal do Ideia, Compreender a Autonomia e Preparar o Futuro, deve pois ser lido nos sentidos passivo (da História Institucional, por exemplo) e ativo (das análises e estudos) com vista ao aprofundamento e à prospeção de áreas sensíveis, tendo em conta não só a relação passado / presente, mas sobretudo a relação presente / futuro, sempre no âmbito do trinómio Europa, Portugal, Arquipélago no Mundo, nunca esquecendo a territorialidade que nos coube e até a sua ecologia.

 

 

Copyright © 2018-2021 ALRAM