Deputados madeirenses participam na conferência interparlamentar sobre o futuro da Europa

Share Image

A Comissão Especializada de Política Geral e Juventude vai participar na Conferência Interparlamentar que abordará “As Conclusões da Conferência sobre o Futuro da Europa que Implicam Alterações aos Tratados”, que acontece no dia 2 de novembro, na Assembleia da República, confirmou, esta tarde,...

XII Legislatura, IV Sessão Legislativa Comissão EspecializadaComissão Especializada
Deputados madeirenses participam na conferência interparlamentar sobre o futuro da Europa
  • 3S1A9060.JPG
  • 3S1A9067.JPG
  • 3S1A9082.JPG

A Comissão Especializada de Política Geral e Juventude vai participar na Conferência Interparlamentar que abordará “As Conclusões da Conferência sobre o Futuro da Europa que Implicam Alterações aos Tratados”, que acontece no dia 2 de novembro, na Assembleia da República, confirmou, esta tarde, Jacinto Serrão, presidente da Comissão.

O Parlamento madeirense estará representando por dois deputados, um do PSD e outro do PS.

O convite foi dirigido à Assembleia Legislativa da Madeira pelo Presidente da Comissão de Assuntos, Luís Capoulas dos Santos.

Este evento conta com a participação de deputados da Assembleia da República, do Parlamento Europeu e das Assembleias Legislativas da Madeira e dos Açores.

A Comissão Especializada de Política Geral e Juventude” remeteu para debate em plenário o Projeto de Proposta de Lei à Assembleia da República, do PSD, intitulado “Regula o quadro de transferência de competências para os órgãos municipais, na Região Autónoma da Madeira, no domínio do estacionamento público”.

Os parlamentares pronunciaram-se sobre três diplomas da Assembleia da República. Deram parecer positivo ao Projeto de Resolução que "Aprova o II Plano Nacional para a juventude” - PCM (MAAP), e ao Projeto de Lei n.º 252/XV/1.ª (PAN) que "Regulamenta a atividade do lobbying e procede à criação de um Registo de Transparência e de um Mecanismo de Pegada Legislativa, procedendo à primeira alteração à Lei Orgânica n.º 4/2019, de 13 de setembro, e à décima sexta alteração à lei n.º 7/93, de 1 de março”.

Já o Projeto-Lei n.º 69/XV/1.ª(CHEGA) que "Determina o fim da possibilidade de acumulação de pensões por parte dos titulares de cargos públicos e políticos delas beneficiários", mereceu alguns reparos. Entendem os parlamentares que a eliminação da acumulação de pensões já se encontra consagrada na lei.

Jacinto Serrão Presidente 1ª Comissão (áudio)
Copyright © 2018-2022 ALRAM